Regras

O que é preciso para começar

A partir do momento em que surge a vontade de praticar o esporte, a pessoa deve procurar um clube de tiro e ir ao Exército com a documentação necessária para tirar o Certificado de Registro (CR). Esse certificado é essencial para o atleta começar a competir, para se tornar federado e confederado pela Confederação Brasileira de Tiro Prático (CBTP).

A segurança é a principal regra do Tiro Prático

O cuidado permanente com a segurança é a base do regulamento do esporte. Portanto, o atleta deve entrar no stand de tiro com pleno conhecimento das regras. Qualquer descuido pode desclassificá-lo.

Preparo para o início da prova

Range Officer (RO) passa as instruções antes de iníciar a prova.

Range Officer (RO) passa as instruções antes de iníciar a prova.

Antes de começar uma prova, o Range Officer (RO), responsável por fiscalizar e acompanhar todo o percurso do atirador, confere as condições da pista. Logo depois ele estipula um tempo para que os atletas a conheçam. Esse é um momento importante para os atiradores traçarem suas estratégias. É necessário que os atletas sigam exatamente as instruções (briefing) que o juiz anuncia antes de autorizar o início da prova, no Walk-Through ou Reconhecimento da pista. Todos saem da pista e o RO começa a chamar um atleta por vez.

Cada atirador deve entrar com a arma descarregada e mostrá-la ao RO. Somente depois disso, ele é autorizado a preparar a arma e guardá-la no coldre. Apenas após o sinal disparado pelo RO, é autorizado o início da pista.

Durante a prova | Alguns itens desclassificatórios

  • O atleta não deve girar mais do que 90° para cada lado com a arma carregada, tendo como eixo de referência o para-balas, anunciado pelo RO junto com o briefing da pista;
  • Mais de um passo com o dedo no gatilho;
  • Disparo acidental durante a recarga da arma;
  • Deixar a arma carregada cair no chão.