Tour pelo norte de Portugal

Realizado em agosto deste ano, o último campeonato europeu aconteceu na linda cidade medieval de Barcelos. Até mesmo quem nunca ouviu falar desta cidade conhece o seu colorido galo de cerâmica, considerado ícone nacional e muitas vezes usado como símbolo de Portugal.

(Foto: Diana Ribas) Barcelos - Cruzeiro do Galo

(Foto: Diana Ribas) Localizado em Barcelos, o Cruzeiro do Galo é um dos símbolos portugueses

A igreja de Nossa Senhora do Terço, o pequeno museu arqueológico ao ar livre no alto de uma colina acima do rio Cávado e suas praças muito bem cuidadas e floridas deixam lembranças inesquecíveis. Mas, e esse galo no meio da praça? Segundo a lenda, teria sido cometido um crime em Barcelos e os habitantes estavam preocupados porque o culpado não tinha sido descoberto. Um dia, um desconhecido chegou à cidade e se tornou logo suspeito. Não adiantou ele dizer que era um peregrino a caminho de Santiago de Compostela: ele foi preso e condenado a morte. Antes de sua execução, o galego pediu para ver o juiz que o tinha condenado e que estava jantando com seus amigos. Ele apontou para o galo assado que estava em cima da mesa e disse: “Se eu for inocente esse galo irá cantar três vezes”. O que tinha sido motivo de risos e chacotas tornou-se realidade e o galo assado ergueu-se e cantou. O juiz chegou a tempo de soltar o peregrino que anos depois voltou à cidade onde fez erguer o monumento Cruzeiro do Galo em louvor a Nossa Senhora e a São Tiago. Desde então os galinhos de cerâmica são vendidos como símbolo de boa sorte.

(Foto: Diana Ribas) Braga - Santuário de Nossa Senhora do Sameiro

(Foto: Diana Ribas) O Santuário de Nossa Senhora do Sameiro é o segundo em devoção mariana em Portugal, atrás apenas do Santuário de Fátima

Ficamos hospedados na mística cidade de Braga, reconhecida como um dos maiores centros religiosos de Portugal. Muito bem conservada, a parte antiga mistura imponentes igrejas barrocas, solares do século XVIII e incríveis parques e jardins com um comércio sofisticado e bares animados por uma população jovem, proveniente das universidades locais. A Sé é a catedral mais antiga de Portugal e foi influenciada por diversos estilos, contendo inúmeros tesouros de arte sacra. Os portugueses gostam de dizer que a catedral de Santiago de Compostela foi copiada da Sé de Braga. Na Praça da Sé estivemos no restaurante Adega Malhoa, pequena cave decorada com bilhetes, faixas e camisas de clubes de futebol do mundo inteiro. Seu dono, Renato, um brasileiro nascido no Rio de Janeiro, serve as mesas enquanto sua mãe faz uma maravilhosa comida caseira. Segundo Guga, foi o melhor pudim de Priscos que ele comeu durante nossa estadia.

(Foto: Diana Ribas) Entrada da cidade de Guimarães

(Foto: Diana Ribas) Os jardins de Guimarães chamam a atenção já na entrada da cidade

Numa colina a sudeste da cidade ergue-se o Santuário do Bom Jesus do Monte, um dos mais importantes e belos centros de peregrinação do país. Pode-se chegar à igreja pela longa e famosa escadaria barroca, com suas encantadoras fontes e estátuas, ou apanhando o único funicular do mundo que funciona tendo água como combustível. Logo atrás, outra colina chama a atenção: Trata-se do Monte do Sameiro, onde foi erguido em 1863 o santuário de Nossa Senhora do Sameiro, hoje em dia maior centro de devoção mariana em Portugal logo após o Santuário de Fátima.

A cidade de Guimarães, conhecida como berço da Nação, foi escolhida pelo primeiro rei de Portugal, D. Alonso Henriques, para ser a capital do país. Esta encantadora cidade histórica, com seu bem conservado bairro medieval, seu imponente castelo e suas casas antigas foi classificado como Patrimônio mundial pela Unesco. Não posso deixar de citar seu Palácio Ducal, transformado em museu e o Mosteiro de Nossa Senhora da Oliveira, no largo da Oliveira, principal praça da cidade. Tivemos a sorte de estar na cidade durante uma Festa Medieval onde todo o comércio local fica aberto até depois de meia-noite e se mistura com o imenso mercado de comidas e artesanato típicos, feira de artes e desfile de danças e trajes antigos a céu aberto. Um espetáculo que dificilmente esqueceremos. Foi perto de Guimarães, em Moreira de Cônegos, que descobrimos um restaurante incrível. Em frente ao estádio de futebol, no meio dos vinhedos, o São Gião produz seu próprio vinho, tem um serviço perfeito, um ambiente agradabilíssimo e a melhor comida da região.

(Foto: Diana Ribas) Ribeira do Porto

(Foto: Diana Ribas) Vista da Ribeira do Porto

Enfim, Porto, linda e encantadora, nas encostas do rio Douro é a segunda maior cidade de Portugal e é mundialmente famosa pelas suas Caves de Vinho do Porto. Graças aos seus belos monumentos históricos como a catedral, a Torre dos Clérigos, os numerosos mosteiros e as lindas igrejas, o Porto foi classificado como patrimônio mundial pela Unesco. A Ribeira do Porto, junto ao Rio Douro é um dos lugares mais típicos e animados da cidade e concentra inúmeros bares e restaurantes. É de lá que saem os passeios de barco pelo rio e as visitas guiadas às caves de Vinho do Porto.

 

Compartilhe

Esta entrada foi publicada em Turismo e marcada com a tag , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.